terça-feira, 9 de novembro de 2010

Magi, a arte do ocultismo!

Magi, a arte do ocultismo!



Dominique era uma jovem adorável, sincera, observadora, inteligente, misteriosa, e dona de uma personalidade marcante, também possuía um exacerbado sentimento de posse.
Mantinha um relacionamento amoroso com seu amigo de infância Jack Mazeto, o qual a admirava e a venerava. Dono de lindos olhos azuis, arrancava suspiros das moçoilas do bairro. Ela também não deixava a desejar...
A relação entre Dominique e Jack, há algum tempo vinha acarretando desarmonia, ela o amava, e procurava meios de não perdê-lo. Procurou dentre todas as maneiras possíveis, como salvar aquele relacionamento. Suas tentativas não foram certeiras, Dominique não se conformava com a ideia de perdê-lo.Porém, nenhum acordo com Jack era expectável, ele estava decidido abandoná-la.
Certo dia, no auge de sua desesperança, sentada na poltrona da sala da casa de Jack, à espera do mesmo, enquanto fitava a prateleira, viu um livro que despertou-lhe a atenção, cujo nome era "MAGI, a arte do ocultismo". Subitamente, apanhou-o e começou a folheá-lo, leu nas entrelinhas um site latim sugerido pelo autor, "amoredeimagi.br", que significa deus do amor, e no subtítulo havia a seguinte frase: - Se não meu de mais ninguém! Ela apanhou a agenda de dentro de sua mochila, e anotou aquele site.
Logo mais ao anoitecer, Dominique em sua casa, deitada sobre o tapete velho e empoeirado do escritório pensava na tarde que passara com Jack e as palavras grosseiras que o mesmo blasfemou, amargurada olha para o computador, e lembra-se do site que havia anotado. Mais que depressa ela pega sua agenda, corre para o computador e adentra o site, que em seguida mostra uma mensagem: " Bem vindo, ao MAGI, aqui teus desejos não somos nós que realizamos, mas você mesmo. Você só precisa acreditar, seguir nossos comandos, assim terás o que desejas!" . Clicou em um tópico, que dizia as mesmas palavras que ela lera no livro: - Se não meu, de mais ninguém! Esse tópico a levou até outra página negra, que está escrito em latim: "Hinc non revertar dictamus et regnat sequi." ("A partir daqui não tem mais volta, nós ditamos as regras e você as segue"). Neste momento, Dominique sente um assombramento, mas ela estava disposta a fazer o que fosse preciso para ter posse sobre Jack. Então ela começa a ler -Magia no amor, faça você mesmo- que dita três paradigmas :
1-) Manter o pensamento na pessoa amada, incessantemente.
2-) Ter algo de cinco pontas.
3-) Dedere velle animam dilectam a shinigami!
-Moleza, -Pensa ela- Não parar de pensar em Jack é o que mais faço; algo de cinco pontas...? Ah, meu pentagrama.
Dominique conhece muito pouco sobre a linguagem do latim, por isso nem da muita importância ao significado do último paradigma. Assim fazendo a junção dos objetos pedidos pelo site, começa ler, e fazer o que pedia na descrição da bagata.
Com receio joga o pentagrama no chão, que logo se expande tomando todo o escritório, junto de uma luz incandescente que a deixa cega por alguns segundos, ouvindo uma voz:
- Dominique, seu trabalho agora é decidir que direção tomar. "Praecedere, fortuna" brada em latim - que quer dizer vá em frente, boa sorte!
Recuperando sua visão, atarantada, vê Jack nas cinco pontas do pentagrama, em quatro delas, Jack esta acompanhado por mulheres formosas, e em uma das pontas Jack se encontra sozinho, porém sobre ele há a seguinte frase: - Dedere velle animam dilectam a shinigami!
Ela então vai em direção a ele, acimilando a frase que está acima com a frase do último paradigma, sua alusão é que seria este o caminho a seguir, no entanto, ela se enganara, quando aproximou-se do indivíduo semelhante a Jack, que foi assumindo formas e se transformando em um shinigami. Ele era de altura mediana, pálido, uma aparência grotesca mas ao mesmo tempo engraçada, apresentou-se:
-Sou Ryuku. Vejo que não tomastes uma sábia decisão, por falta de desvelo não prestou atenção que aquelas que estavam ao lado de Jack eram deusas do amor, e entregou-o a mim. Hahaha!
No exato momento a mesma luz incandescente que a deixou cega, se fez novamente, fazendo-a adormecer. Na madrugada, Dominique acorda confusa, sem saber ao certo o que aconteceu, percebe que acabou pegando no sono ali mesmo no escritório, com o computador ligado, dirige-se novamente a ele para desligá-lo, e toma um susto, quando vê o site aberto. O mesmo site do seu sonho. Logo ela pesquisa o significado daquela frase: "Delere velle animam dilectam a shinigami" -(Estar disposto, a entregar a alma da pessoa amada a um shinigami!)
Totalmente atordoada ela desliga o computador e dirige-se ao seu quarto e volta a dormir, tentando esquecer daquilo que ela achava que fora um pesadelo.
Passaram-se três dias, Dominique seguia sua vida normalmente, Jack não havia a procurado, nem ela o procurou. Mas para sua surpresa ela foi surpreendida pela visita de seu ex-sogro, Gerard Mazeto.
Gerard, era um homem sério, perfeccionista, e acima de tudo materialista. Constituía uma família, com sua esposa Megan Mazeto, e um casal de filhos, Lívia Mazeto, e Jack Mazeto. Gerard devotava um amor imenso por sua família e a forma pela qual ele demonstrava esse amor, era trabalhando, dando a eles o conforto merecido, para ele, essa era a maior demonstração de amor.
Presentemente, Gerard e sua família, passava por um momento de atormentação. Mais que nunca Gerard trabalhava, procurando descobrir o paradeiro de seu filho, o que o levou a supor que sua antiga nora pudesse saber de algo, ou ainda mais, que ela pudesse ser responsável pelo desaparecimento de Jack. Juntando indícios, ele resolveu interrogá-la. Intimou-a a comparecer em seu escritório.
Entre quatro paredes de uma sala escura, quase extinta de vidros e janelas, era onde ocorria o questionário. Era certo que dentro da sala só havia o Sr. detevive Gerard, a indiciada Srta. Dominique Labert e o escrivão, um estranho japonês, que de tão quieto que se mantinha, ninguém nem sabia seu nome, visto que era o que menos interessava naquele momento, o trabalho dele ali era apenas escrever:
-Meu nome é Dominique, tenho 17 anos e sou negra...
-Sem ironia Srta.Dominique, eu tenho seu dossiê, não preciso que você me diga seu nome, sua idade, muito menos que me venha com metáforas, tudo o que preciso saber é o que realmente aconteceu, sem circunlóquios...
Depois de várias perguntas, mesmo com receio, Dominique decide contar a Gerard sobre seu sonho. Após ouvir,
Gerard exclama colérico:
-Pare de fantasiar Srta, já disse sem metáforas!
Neste momento, algo inesperado acontece, o escrivão que se mantivera quieto até o momento, solta uma gargalhada da fúria de Gerard.
No mesmo instante, Dominique se volta para o escrivão, encara-o e reconhece aquela palidez, a aparência grotesca e principalmente aquela gargalhada amedrontadora:
-Claro! Você é o monstro do meu sonho. Grita ela tremula, apontando para o escrivão.
Com um que de irônico, ele a responde:
-Monstro não, eu sou Ryuku, um shinigami. O fato que Dominique acaba de relatar, não foi um sonho, realmente aconteceu!
Aquela sala foi tomada pela mesma luz incandecente do momento em que Dominique realizou a bagata, Kyuku foi tomando a sua verdadeira forma de shinigami. Aquela luz fez com que Dominique adormecesse, mas Gerard permanecera atento, embora muito assustado e paralisado.
Pouco a pouco Ryuku ia ficando pálido, e partes do seu corpo desapareciam lentamente, então ele aproximou-se de Gerard, e disse com uma voz grotesca, porém sem forças:
- Vocês, seres humanos ao nascerem possuem direito de ter dois anjos da guarda, um que induz a fazer o bem e o outro o mal. Porém você Gerard nasceu no dia da batalha dos anjos do bem contra o mal, por consequencia o direito a tutela de sua alma, fora encaminhada ao reino dos shinigamis. Quando li a fixa sobre sua alma , logo senti que eu seria seu tutor, desde o dia em que você nasceu eu acompanho, acompanhei sua infância. Você se casou e cada vez mais caminhava a uma vida sem amor, em busca de dinheiro, e também acompanhei sua evolução mesquinês. Construi então um método para ter posse sobre sua alma o mais rápido possível, e assim acrescentar mais anos a minha vida, me apossando também da alma dos teus. No entanto meu plano foi um fracasso, a legião de anjos que tutelavam Dominique tinha um campo energético mais rijo que o meu, sua alma ...
O pouco que restara de Ryuku, neste momento desapareceu.
Gerard se levanta assustado, e corre em direção a Dominique, que se encontrava abatida no chão, após fitar amedrontado todo o perímetro do escritório e ter certeza de que Ryuku havia desaparecido, ele se curva e a toca, penaliza-se pelo fato daquela adorável e jovem Dominique Lambert estar remota , para sempre.O óbito desta jovem o deixou confuso, sem saber ao certo o que fazer, mediante a isso ele parte desesperado porta à fora, ao abri-lá soa gélido ao ver em sua frente dois cadáveres transluzentos, Jack Mazeto, seu filho desaparecido, e Dominique Labert, moça que acreditará estar inerte a minutos atras, de mãos dadas e olhares complacentes dizem a frase em coro, feito querubins:
- O amor perdoa tudo, menos um pecado contra o amor. Porém nosso amor, juntos libertou sua alma dos shinigamis, e nossa energia o protegerá!

(Por: Franciele Ramos e Vanessa Oliveira)

3 comentários:

franciele disse...

Amei ter passado várias hras ao seu lado..
Se imergindo em devaneios, para a realização dessa modesta obra!
Te amo amiga..
Até o próximo conto fantástico!!

Mandy disse...

adorei nexa ...
muito legal...
vc leva jeito!

hugoferrier disse...

As Musas vão escrever dnovo quando?
Deixem a semente germinar e crescer dentro de vcs,
n reprimam o dom para a escrita!

Bjooo

Postar um comentário